Conheça as 5 principais tendências da NRF 2020 - Diggital
552
post-template-default,single,single-post,postid-552,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode_popup_menu_push_text_top,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-16.0.1,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Conheça as 5 principais tendências da NRF 2020

Conheça as 5 principais tendências da NRF 2020

Imagem divulgação NRF 2020

 

Está terminando a NRF Retail’s Big Show de 2020 em Nova York, esta é a 109ª edição do maior evento de varejo do mundo e ocorre entre os dias 12 e 14 de janeiro, no JACOB K. JAVITS CONVENTION CENTER. Ao mesmo tempo que este evento traz muito debates para o ramo do varejo, ele também gera e mostra as tendências que estarão no mercado a partir do ano de 2020 que se mostrarão promissores em curto, médio e longo prazo.

O evento busca oferecer para os varejistas um novo campo de visão, onde a situação é de um mercado altamente competitivo e de baixa duração e para isso os varejistas precisam de transparência nas suas relações e um propósito maior nas vendas e um posicionamento bem determinado, já que os clientes estão em grande busca por isso.

As relações pessoais se tornam um grande tema para ser debatido na NRF 2020, buscando meios de dar poder para as equipes de lojas. Por causa da alta das vendas online, as relações se tornaram transacionais já que não tem tempo e nem necessidade de ter um desenvolvimento com o cliente a longo prazo, desta forma serão realizados muitos debates para que os vendedores possam oferecer a melhor experiência para os clientes, abrindo espaço para um novo relacionamento no varejo.

Com a grande modificação no varejo do mundo inteiro o cenário também se modificou, o NRF deste ano exibirá o novo modelo de negócios, um deles é o Recommerce, ou seja, venda de produtos de segunda mão. Apesar de significar uma concorrência adicional em lojas, tudo indica que os shoppings não poderão ignorar uma tendência tão forte, com capacidade e competência de vender em breve tanto quanto o segmento mais famoso da moda fast fashion.

Os clientes online estão impulsionando o varejo conectado, aumentando a transformação para o meio digital nas empresas. ‘Omnichannel’ já não é uma expressão que resume os rumos do varejo e é assim que o Connected Commerce entra. Este modelo passará a depender da criação de vantagens estratégicas em todos os canais, pontos de contato e experiências ao longo do processo de compra, tanto nos mercados desenvolvidos como nos em desenvolvimento, essa novidade permitirá que logo os shopping centers se redesenhem e atuem no universo digital.

Por fim, a nova tendência também é um conceito essencial, o Customer Centricity, busca criar estratégias para que o cliente tenha a melhor experiencia no mercado online e alcance uma maior fidelização do público. Para viabilizar a estratégia será fundamental que se desenvolva um sistema de coleta e análise de dados, estudando o comportamento, sendo excelente para melhorar um serviço ou lançar um produto. Este será um dos principais desafios do setor em 2020 e adiante.

O evento conta com 300 palestrantes, 7.500 empresas varejistas, 16.000 varejistas e 800 expositores de produtos e tecnologias de última geração, toda essa carga de representação para conferência é devida ao grande público de 38.000 pessoas, com a delegação brasileira a maior internacionalmente, com 1.7000 participantes. Outros assuntos também estão sendo debatidos e estudados no Big Show, afinal o propósito é a troca e o conhecimento para novos suportes sobre os quais o novo varejo está sendo levantado nesses tempos de transição, mas sem dúvidas essas são as cinco principais tendências para o varejo neste ano de 2020.

 



%d blogueiros gostam disto: